Felicidade no trabalho
Felicidade no trabalho,  Top

Os quatro pilares para a felicidade no trabalho

Propósito, Engajamento, Resiliência e Gentileza são os quatros pilares que sustentam a felicidade no trabalho de acordo com Emiliana R. Simon-Thomas, cientista especializada no assunto, da Universidade da Califórnia, Berkeley.

Para ela, PERK, a sigla em inglês formada por estes quatro elementos (Purpose, Engagement, Resilience e Kindness), é a base de qualquer estratégia de fomento à felicidade no trabalho. Mas, o que significam exatamente estes conceitos quando aplicados ao ambiente de trabalho? Vejamos a seguir cada um deles.

 

Propósito

Significa que seu trabalho importa para você, para a organização e para o mundo.

De acordo com Mortom Hansen, professor de Business, também da Universidade da Califórnia, Berkeley, “você tem um senso de propósito quando você faz contribuições valiosas para as outras pessoas ou para a sociedade, em que você encontra significado e que não causam prejuízo a ninguém”.

 

Engajamento

O engajamento está relacionado ao senso de envolvimento e dedicação ao trabalho. Um funcionário engajado é aquele que está presente de uma forma integral no trabalho, com seus pensamentos, sentimentos e comportamentos, com um forte senso de absorção nas atividades desempenhadas.

 

Resiliência

Ser resiliente é ser capaz de passar pelas dificuldades e se recuperar desses momentos de forma construtiva. Trata-se de responsabilizar-se por suas falhas, lidar com as adversidades e estar disposto a resolver conflitos no trabalho.

 

Gentileza

Não se trata apenas de ser simpático com as pessoas, mas, sim, ser uma pessoa orientada à construção de conexões sociais fortes, onde haja, além de interação, apoio. Esta orientação possibilita a criação de um ambiente com maior cooperação e confiança entre as pessoas no ambiente de trabalho.

Estes pilares vão servir de base para a implementação de estratégias relacionadas à criação e manutenção da felicidade no trabalho. E são três os passos para a implementação dos pilares sobre os quais falamos anteriormente.

 

1 – O que você pode fazer por conta própria

2 – O que você pode fazer com seus colegas de trabalho

3 – O que sua organização pode fazer

 

Não é preciso que você faça parte do RH da sua empresa. Você pode começar por viver os quatro elementos do PERK e contribuir com o exemplo para contagiar as outras pessoas que fazem parte da sua organização.

 

Para saber mais sobre o que deixa os funcionários felizes no trabalho, assista ao vídeo onde Michael C. Bush, CEO da Great Place to Work®, divide o que pensa sobre o que faz os funcionários felizes ou infelizes dentro de uma organização.

*Por Cristine Rocha

Deixe seu comentário

%d bloggers like this: